Nesta quinta-feira (10), foi lançada a Frente Parlamentar em Defesa das Estatais do Distrito Federal, na Câmara Distrital do DF. O objetivo da frente é organizar a resistência contra a venda da Companhia Energética de Brasília (CEB), da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Metrô-DF, e Banco de Brasília (BRB). A iniciativa foi dos deputados Chico Vigilante (PT), Arlete Sampaio (PT) e Fábio Felix (PSOL).

Estiveram presentes no lançamento os representantes do Sindicato dos Urbanitários no DF (STIU/DF), o Sindicato dos Metroviários (SindMetrô/DF), Sindágua-DF, FETEC e demais entidades representativas e centrais sindicais.


Para o deputado Chico Vigilante, o Brasil passa por um “tsunami das privatizações”. Ele explica que a experiência com empresas privatizadas no mundo todo não é positiva. “As privatizações trouxeram aumento de custos para a população e precarização dos trabalhos. Com elas, vêm a terceirização dos serviços, aumentam os acidentes de trabalho e o número de mortes, inclusive”.


Ele disse esperar que o governo do DF estabeleça o diálogo com as centrais sindicais antes de tomar qualquer decisão. “Sem essas empresas, governo nenhum vai conseguir fazer política pública no DF”, argumentou.

O deputado Fábio Felix falou no “roteiro das privatizações” que, segundo ele, está sendo cumprido à risca pelo governador de Brasília, Ibaneis Rocha. “O primeiro passo é nomear para a gestão da empresa pessoas que não têm qualquer apreço pela empresa pública. Nomeiam-se presidentes e diretores que aproveitam seu discurso público e todas as oportunidades que têm pra desqualificar a própria empresa que eles dirigem. Essa é uma estratégia histórica pra privatizar as empresas”, disse.

Ouça nosso podcast com o deputado Fábio Felix e entenda mais sobre as privatizações.