De acordo com o portal Poder 360 , as 17 empresas estatais abaixo serão privatizadas pelo governo Bolsonaro. Anúncio será feito hoje, após a reunião do PPI.

Presidente Bolsonaro anunciará a privatização das 17 estatais hoje.
Presidente Bolsonaro anunciará a privatização das 17 estatais hoje.

Acontecerá nesta quarta, 21, a reunião do Conselho de Parceria e Investimentos, o PPI. De lá provavelmente sairá o anúncio que o ministro da Economia, Paulo Guedes, prometeu sobre a privatização de 17 empresas públicas e estatais.

Pela manhã, o presidente Bolsonaro confirmou nas redes sociais que os Correios serão privatizados, mas garantiu aos jornalistas que havia ‘esquecido’ quais seriam as outras 16 empresas.

Segundo apuração do portal Poder 360, as empresas a serem privatizadas serão:

  1. Emgea (Empresa Gestora de Ativos);
  2. ABGF (Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias);
  3. Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados);
  4. Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social);
  5. Casa da Moeda;
  6. Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo);
  7. Ceasaminas (Centrais de Abastecimento de Minas Gerais);
  8. CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos);
  9. Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A.);
  10. Codesa (Companhia Docas do Espírito Santo);
  11. EBC (Empresa Brasil de Comunicação);
  12. Ceitec (Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada);
  13. Telebras
  14. Correios
  15. Eletrobras
  16. Lotex (Loteria Instantânea Exclusiva);
  17. Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo).

Não basta querer a venda das empresas

O trâmite legal, aprovado pelo Supremo Tribunal Federal, aponta que a privatização das estatais deve passar pelo Congresso Nacional. A venda das subsidiárias é menos complexa, porém, há na lista as chamadas ’empresas-mãe’, como Correios, Eletrobras e EBC.

O economista Sérgio Mendonça, ex-Dieese, já havia falado ao Reconta aí sobre os planos de privatização do governo. Acompanhe!