Junto ao Censo da Diversidade existe o objetivo fazer com que cada bancário e bancária se torne um Agente da Diversidade e multiplique a cultura de paz em toda a sociedade.

O Censo da Diversidade está em sua terceira edição e o objetivo principal desse ano é a multiplicação dos agentes da diversidade. Promovido pelo Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), o Censo é uma ferramenta para espalhar o respeito, promover uma cultura de paz e a construir ambientes de trabalho mais saudáveis.

Na 21º Conferência Nacional dos Bancári@s, Rosalina Amorim, secretária de Políticas Sociais da Contraf-CUT, Elaine Cutis, secretária da Mulher da Contraf-CUT e Almir Aguiar, secretário de Combate ao Racismo da Contraf-CUT falaram sobre o tema para centenas de bancários e bancárias.

Segundo os dirigentes, combater práticas machistas, racistas, LGBTfóficas e preconceituosas de todos os tipos é fundamental para que haja respeito nos locais de trabalho promovendo assim ambientes mais saudáveis.

“Os negros são 54% da população do país, mas esse percentual não está representado nos empregos mais qualificados. No setor bancário, a cor da pele ainda é um impeditivo para ascensão profissional”, afirma Almir Aguiar.

Ação pela diversidade contra o todos os preconceitos

A campanha nasceu para educar os funcionários na prática da diversidade e diminuir os assédios morais e sexuais. Além disso, busca promover o respeito a todas as diferenças, aumentando a tolerância, seja religiosa, política ou de qualquer tipo. O apoio à pessoa com deficiência, tanto entre os colegas, quanto na relação com os clientes também está na pauta.

“Essa campanha é fundamental para ampliarmos o debate com toda a sociedade e combatermos as várias formas de violência e discriminação das minorias”, segundo a dirigente Rosalina Amorim.

A iniciativa busca informações sobre toda a categoria de trabalhadores dos bancos. Os outros Censos tiveram uma boa adesão e a ideia é que nessa edição a participação seja ainda maior. Os questionários serão disponibilizados pela internet em breve e todos os trabalhadores podem participar.

Acompanhe o vídeo elaborado pela Contraf-CUT para a campanha e saiba mais!