A Caixa Cultural foi criada pela Caixa Econômica para promover a cultura brasileira. Está em sete capitais: Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, com programação diversificada e plural, gratuita ou a preços acessíveis. Somente em 2018, os espaços da CAIXA Cultural receberam mais de 1,4 milhões de visitantes.

Programa Educativo Caixa Gente Arteira

Esse é um dos projetos da Caixa Cultural e tem como objetivo unir ações de arte-educação à programação da Caixa Cultural. Isso é feito por meio de visitas monitoradas, oficinas de artes plásticas, música, dança e teatro. O programa também realiza oficinas para jovens e adultos.

O público-alvo são crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência que vêm da rede pública de ensino ou de instituições voltadas para a inclusão social. Para eles, o projeto oferece mediação às exposições, transporte gratuito e lanches.

Imagem do prédio da Caixa Cultural em Recife-PE
Mostra Bienal Caixa de Novos Artistas

O programa nasceu para projetar artistas em início de carreira. Os participantes têm que ser brasileiros ou naturalizados e seus trabalhos devem apresentar elementos de inovação ou alinhamento com novas tendências das artes visuais.

Saiba como se inscrever aqui: http://www.programasculturaiscaixa.com.br/

Patrocínio

Além dos projetos, a Caixa apoia a Cultura Nacional por meio do Programa Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro, para assegurar a preservação e a democratização do acesso ao nosso patrimônio cultural por meio do patrocínio a museus em todo o Brasil.

Além disso, a instituição apoia Festivais de Teatro e Dança em várias regiões do país. Desde 2008, o processo de seleção dos projetos é público e realizado por meio de editais anuais.

O Programa de Ocupação dos Espaços Caixa Cultural seleciona projetos nas áreas de artes cênicas, música, mostras de cinema, artes visuais e eventos a serem realizados em uma das sete unidades da Caixa Cultural existentes no Brasil.

Saiba aqui como fazer sua inscrição: http://www.caixacultural.gov.br/

Para Maria Fernanda Coelho, a primeira mulher a presidir a Caixa Econômica, a Caixa Cultural se tornou “parte integrante e fundamental da vida cultural das cidades”. Ela chama atenção especial ao Programa Gente Arteira, pela oportunidade que dá às crianças de escolas públicas, e também ao Projeto Orquestra Cidadã.

O Orquestra Cidadã é patrocinado pela Caixa e foi desenvolvido em parceria com o Tribunal de Justiça do Recife como forma de levar cultura a uma das comunidades mais violentas e de menor Índice de Desenvolvimento Humano de lá, a comunidade do Coque.

A orquestra, atualmente, é composta por garotos de 6 a 21 anos, e o projeto atende gratuitamente a 360 jovens (230 no Coque, 100 no Ipojuca e 30 em Igarassu).

Em 12 anos de existência, recebeu mais de 30 prêmios, incluindo o Prêmio Caixa Melhores Práticas em Gestão Local, de âmbito nacional. Na esfera internacional, a Organização das Nações Unidas escolheu a Orquestra como uma boa prática de inclusão social, em dezembro de 2010. E, em 2015, a Orquestra Criança Cidadã tornou-se a primeira escola de música das Américas e a segunda do mundo a fazer parte do Programa de Escolas Associadas da Unesco.

Maria Fernanda se refere à Orquestra Criança Cidadã como “um projeto maravilhoso, que revelou jovens talentos e os levou a estudarem até em escolas internacionais”.

Vale a pena lembrar que a Caixa possui um acervo de obras de arte, documentos e objetos históricos que foi criado, em parte, com patrocínio vindo das Loterias Federais. Para conhecer mais sobre o acervo, clique aqui.

Saiba mais sobre os centros culturais de Brasília, Recife, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Curitiba e Fortaleza aqui.