Precisamos acabar com o trabalho infantil! Estima-se que no mundo haja agora mais de 152 milhões de crianças e adolescentes trabalhando. 10 milhões delas são submetidas ao trabalho escravo. No Brasil, há aproximadamente 2,7 milhões** de meninas e meninos perdendo sua infância nesse exato momento.*

No Brasil, o movimento contra o trabalho infantil é visto com desconfiança e até com desdém. Parte da população acredita que é melhor que crianças e adolescentes trabalhem, já que, em tese, seria mais seguro e mais útil dos que se eles ficassem na rua. Estudos apontam que essa visão não está correta. Os trabalhos que crianças e adolescentes realizam os colocam em situação de vulnerabilidade e podem ocasionar desde acidentes até abusos sexuais e morte.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) considera que o trabalho infantil é “causa e efeito da pobreza”.

Entenda o porquê!

1.O Trabalho Infantil impede crianças e adolescentes de frequentar a escola e estudar normalmente, e também de desenvolver de maneira todas as suas capacidades e habilidades. O índice de evasão escolar chega a 40% no caso de crianças e adolescentes que trabalham 36h por semana.

2. É uma antítese do trabalho decente e viola gravemente os direitos humanos.

3. Impacta economicamente o desenvolvimento das nações e os patamares de desigualdade social.

4. O trabalho infantil é utilizado em atividades de risco extremo como o tráfico de drogas e a exploração sexual.

5. Muitas vezes é invisível, como é o caso do trabalho de meninas como empregadas domésticas. Isso as coloca em risco de estupro, intoxicações e má formação de seu corpo, devido à rotinas exaustivas de trabalho.

6. Defasagem de aprendizagem, desenvolvimento físico e emocional permanentes.

7. Quanto mais cedo a criança começa a trabalhar, menos renda ela receberá na vida adulta, segundo estudo da OIT***. No caso de crianças e adolescentes submetidos a trabalhos forçados, essa condição pode adentrar a vida adulta, mantendo uma vida de escravidão.

8. Não há equipamentos de proteção ao trabalho desenvolvidos para crianças. Logo, em qualquer atividade que realizarem na indústria ou no campo, estarão mais sujeitos a acidentes de trabalho com sequelas permanentes.

Leia também: Greve Geral: veja no mapa quem vai parar e os locais de manifestação pelo Brasil

Dados do trabalho infantil no Brasil e no mundo

*https://www.alliance87.org/global_estimates_of_child_labour-results_and_trends_2012-2016.pdf

**https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/trabalhoerendimento/pnad_continua/

*** https://www.mdh.gov.br/todas-as-noticias/2018/novembro/lancado-3o-plano-nacional-de-prevencao-e-erradicacao-do-trabalho-infantil/copy_of_PlanoNacionalversosite.pdf