Pular para o conteúdo principal

13º salário: Pagamento da 1ª parcela aos trabalhadores deve ser feito ainda hoje (30)

Imagem
Arquivo de Imagem
13 salario

O empregador tem até esta terça-feira (30) para pagar a primeira parcela do 13º aos trabalhadores. Já a segunda parcela pode ser paga até 20 de dezembro. O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) estima que esse pagamento vai injetar cerca de R$ 232,6 bilhões na economia brasileira.

Cerca de 83 milhões de brasileiros serão beneficiados com rendimento adicional. Desse total, 51 milhões (61%) são trabalhadores do mercado formal. O Dieese também incluiu no cálculo os aposentados ou pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que correspondem a 32,3 milhões (38,7% do total); aposentadas e beneficiárias de pensão da União, sendo aproximadamente 1 milhão de pessoas (1,3%); e aposentados e pensionistas dos estados e municípios.

De acordo com a análise, o valor médio do 13º no País será de R$ 2.539. No entanto, o maior valor médio para o 13º deve ser pago no Distrito Federal (R$ 4.541) e o menor, no Maranhão e Piauí (R$ 1.691 e R$ 1.729, respectivamente). Mesmo assim, quase metade dos R$ 232,6 bilhões será pago aos trabalhadores da Região Sudeste.

A maior parcela do montante a ser distribuído caberá aos ocupados no setor de serviços (incluindo administração pública), que ficarão com 63,1% do total destinado ao mercado formal; os empregados da indústria receberão 17,3%; os comerciários terão 13,4%; aos que trabalham na construção civil será pago o correspondente a 3,1%, mesmo percentual a ser recebido pelos trabalhadores da agropecuária.

LEIA TAMBÉM:
- Aposentados e pensionistas: Novembro e dezembro NÃO tem 13º salário
- "Privatiza que melhora": Moradores do DF estão há mais de 40 horas sem energia elétrica
- Senado aprova piso nacional de R$ 4.750 para enfermagem

Aposentados e pensionistas do INSS

Vale ressaltar que todos os aposentados e pensionistas do INSS já receberam as duas parcelas do 13º. A primeira parcela, referente a 50% do valor do benefício sem nenhum desconto, foi paga no calendário que se iniciou dia 25 de maio. Já a segunda parcela, referente ao restante do valor do benefício, foi paga no calendário que teve início dia 24 de junho.

O pagamento desse público foi antecipado devido aos efeitos econômicos causados pela pandemia da Covid-19. Dessa forma, no fim do ano, os beneficiários do INSS não poderão contar com nenhum valor referente a 13º.